Como calcular os custos atrelados ao controle de notas fiscais

Uma das principais funções administrativas é saber como calcular os custos de notas fiscais, porém, alguns profissionais encontram dificuldades para realizar essa tarefa da forma correta.

É preciso considerar todos os encargos financeiros e os custos de emissão da nota fiscal para de fato chegar aos valores correspondentes ao controle desse tipo de documento.

Quer saber como calcular os custos de emissão e gerenciamento de notas fiscais para otimizar a administração da sua empresa? Então continue a leitura desse artigo e confira nossas dicas!

Veja quais os custos estão atrelados ao controle de notas fiscais e saiba como calculá-los!

Os impostos da Nota Fiscal Eletrônica

Ao emitir uma nota fiscal eletrônica (NF-e), alguns impostos são cobrados e devem ser declarados.

Confira agora de quais impostos estamos falando e suas respectivas cargas tributárias. Na sequência, saiba como calcular os custos de notas fiscais e todos os gastos atrelados ao controle desse tipo de documento.

IRPJ – Imposto sobre a renda da Pessoa Jurídica (IRPJ)

A base de cálculo desse imposto é composta por todos os rendimentos da empresa. A alíquota é de 15%, tendo um acréscimo de 10% se a renda ultrapassar R$ 20 mil mensais.

IPI – Imposto sobre produtos industrializados

Como o próprio nome diz, incide sobre produtos dessa natureza ou que tenham origem em indústrias.

Não há uma alíquota fixa para o custo na nota fiscal. Isso depende do tipo de produto e dos processos pelos quais as matérias-primas passaram durante as etapas de fabricação.

ICMS – Imposto sobre a circulação de mercadorias e prestação de serviços

Cada estado brasileiro tem um valor de ICMS. Logo, assim como o IPI, a alíquota é variável. A origem e destino dos produtos também são determinantes para a taxa final.

Como calcular os custos de notas fiscais

Além dos impostos convencionais, a Nota Fiscal Eletrônica também tem um custo para ser emitida.

Para saber o valor é importante ter algumas referências em mãos. Você precisa saber o gasto de energia de sua impressora. Para isso, o parâmetro mensal é o mais indicado.

Verifique também o valor pelo qual a máquina foi adquirida, bem como o de uma fita de impressão e seu custo para colocar uma nota no papel.

Para calcular o custo total é preciso dividir o valor da impressora por 12 (o número de meses dados de garantia pelo fabricante). Divida novamente o resultado dessa conta pelo número de notas fiscais emitidas mensalmente.

Faça a mesma operação para descobrir o valor de energia gasto para a emissão de uma nota (o valor total mensal pelo número de notas mensais). Repita para saber também o quanto se gasta com tinta e papel.

Descubra o resultado final somando o consumo de energia, a impressão, o custo da fita e do formulário. Dessa maneira, você saberá como calcular os custos de notas fiscais eletrônicas.

Ou seja, além dos impostos, também é preciso incluir os custos com a emissão da nota fiscal para a excelência na gestão dos recursos financeiros.

Ficou com alguma dúvida?

Para saber mais sobre controle de custos, acompanhe nossas publicações e envie o seu comentário para compartilhar conosco seus questionamentos, sugestões e opiniões.

Até a próxima!

Recent Posts